Quais são as melhores marchas no Brasil?

marcha

As mais memoráveis marchas de orgulho no Brasil

Estas manifestações procuram exigir a garantia dos direitos sociais de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e outras minorias sexuais. O significado de “orgulho” se concentra no fato de que ninguém deve sentir vergonha de seu sexo biológico, identidade de gênero ou orientação sexual.

Marcha pelo Orgulho em São Paulo

Uma das marchas mais monumentais é a Marcha do Orgulho em São Paulo, que é a segunda mais assistida do mundo após a Marcha do Orgulho em Nova York. A marcha realizada em 2005 foi assistida por 1,8 milhões de pessoas, de acordo com dados policiais.

Até 2019, a marcha será assistida por mais de 3 milhões de pessoas, tornando-a a maior da América Latina. Esta é a vigésima terceira edição do São Paulo LGBT Pride.

As atividades duram oficialmente cerca de 5 dias, mas durante três semanas são realizadas uma grande diversidade de atividades, como concertos, eventos culturais, cinema e muito mais.

Marcha do Orgulho no Rio de Janeiro

A marcha pelo orgulho do Rio de Janeiro não é tão grande quanto a de São Paulo, mas é tão festiva quanto a de São Paulo. A marcha toma a forma de um desfile na praia de Copacabana com um ambiente de carnaval e samba por toda parte.

A marcha realizada no domingo, 22 de setembro de 2019, tornou-se um evento para denunciar a censura do prefeito Marcelo Crivella, que era contra a venda de um livro com dois homens se beijando.

Eles marcharam sob o slogan “Pela Democracia, Liberdade e Direitos ontem, hoje e sempre”.

Espera-se que mais de um milhão de pessoas de todo o Brasil compareçam em outubro de 2020 (data a ser confirmada). Este é o terceiro maior evento público da cidade depois do
carnavais e ano novo.

marcha

Questões abordadas nas marchas do orgulho gay no Brasil

Na marcha de 1997 o lema utilizado foi “Somos muitos, estamos em todas as profissões”, em português “Somos muitos, estamos em todas as profissões”, defendendo os direitos trabalhistas
de minorias sexuais.

Em 1998 ele marchou sob o slogan “Os direitos de gays, lésbicas e travestis são direitos humanos”, em português “Os direitos de gays, lésbicas e travestis são direitos humanos”.

Na marcha de 1999, o slogan era “Orgulho gay no Brasil, por volta do ano 2000”. Em 2000, o slogan era “Celebrando o Orgulho de Viver a Diversidade”. Em 2001, o slogan era “Abraçando a Diversidade”, em português “Abraçando a Diversidade”.

Na marcha de 2002, o slogan é mais focado no tema educacional “Educando para a Diversidade”. Em 2003 foi “Construindo Políticas Homossexuais”, em português “Construindo Políticas Homossexuais”.

O tema utilizado na Marcha do Orgulho de 2004 foi “Nós temos família e orgulho”. Em 2005 “União Civil, Agora. Igualdade de direitos, nem mais, nem menos”, em português “Parceria civil, já. Em cheio! Nem mais nem menos” alcançando um atendimento de quase dois milhões de pessoas.
A marcha de 2006 usou o slogan “Homofobia é crime, direitos sexuais são direitos humanos” em português “Homofobia é crime! Direitos Sexuais são Direitos Humanos”. Em 2007 o slogan era “Por um mundo sem racismo, machismo e homofobia”.

A Marcha do Orgulho de 2008 foi realizada em 25 de maio com o slogan “Homofobia mata! Por un Estado laico de hecho” em português (Homophobia Kills! For a Lay State of Fato). Paralelamente a esta demonstração, várias atividades foram realizadas em apoio ao orgulho, tais como palestras, apresentações, shows e seminários.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *